Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Instituto Público

Um ponto de encontro de ideias.

Instituto Público

Um ponto de encontro de ideias.

Acabaram as primárias, chegaram os primários

Os resultados das primárias são já conhecidos de todos e traduzem aquilo que já era claro: entre Costa e Seguro, a escolha recai inevitavelmente para o primeiro. Com estes resultados, o PS ganha um claro novo fôlego. A votação é de tal maneira clara que ajudará em grande parte a mitigar e minimizar as feridas abertas por uma campanha de guerrilha interna durante os últimos meses.

Também é de assinalar a verdadeira ‘saída limpa’ de António José Seguro. Ao ver que os resultados eram inescapáveis, saiu com uma dignidade notável e com um discurso claro, realista e conforme.

Acabaram, portanto, as primárias do PS. Os resultados não deixam grande espaço a que outra ala do partido o divida novamente. Agora que o PS está novo clarificado, chegaram os primários: era vê-los, entre facebooks e blogs, provavelmente já hoje ou amanhã nos jornais, a fazer upload das fotos de arquivo, previamente guardadas e já prontas a publicar bem antes dos resultados serem conhecidos (já todos sabíamos o resultado): o anti-Cristo pai, José Sócrates, abraçado ao anti-Cristo filho, António Costa. Apesar de ter abandonado o governo em 2007, Costa vai agora ser colado até à exaustão a todo o legado de José Sócrates. Costa vai ser colado a tudo: foi Costa que escalou a dívida e o défice entre 2009 e 2011 – apesar de ter feito um óptimo trabalho no saneamento financeiro da CML. Foi Costa que tirou um curso de Engenharia na Independente. Foi Costa que aprovou o Freeport, foi Costa que insistiu sempre no segundo aeroporto e no TGV – só que não. Não foi. Mas não interessa. Nos próximos dias, a avalanche de fotos de Sócrates e Costa a trocarem miminhos vai continuar. É um exercício desonesto anexar um ministro que esteve dois anos num governo ao legado dos cinco anos subsequentes. Mas vai acontecer, e esse exercício vai ser liderado pela mesma direita que ‘inadvertidamente’, assim como quem não quer a coisa, foi sempre defendendo Seguro durante a campanha para as primárias, num estilo ‘eu cá não sou de intrigas, mas’. Cabe ao PS responder à altura. Ai Costa, a vida Costa.

2 comentários

Comentar post

Facebook

Networked Blogs

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D