Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Instituto Público

Um ponto de encontro de ideias.

Instituto Público

Um ponto de encontro de ideias.

Esforço, dedicação, devoção e ingratidão

 

 

Confirmado o negócio, é fácil perceber porque a vinda de Jesus para o Sporting e o despedimento (por justa causa?!) de Marco Silva foi, para tantos adeptos, um 'golpe de mestre' por parte de Bruno de Carvalho: BdC 'roubou' o treinador do maior rival, o mesmo que os levara a muitos troféus e a ainda mais finais. Não só ficamos com um treinador 'ganhador', fomos roubá-lo ao rival. Ainda por cima, Jorge Jesus é Sportinguista. Perfect match

 

Compreendo perfeitamente estes argumentos - mas discordo totalmente. Em primeiro lugar, o Sporting vinha vivendo um período de estabilização desportiva e financeira que ainda não está completo (apesar das contas do SCP estarem relativamente mais estabilizadas que as dos seus rivais). Depois de anos muito conturbados, o Sporting vinha conseguindo resultados desportivos interessantes com um plantel indiscutivelmente mais modesto que o de Benfica e Porto. Os títulos voltaram com a conquista desta Taça - fruto do trabalho de Marco Silva e da equipa, não de BdC, cujas intervenções raras vezes contribuíram para tranquilizar o ambiente em Alvalade. 

 

Ora, esta contratação de Jesus vem ao arrepio desta política. Em primeiro lugar, devido ao avultado investimento no vencimento do treinador, co-financiado (ou não?) por investidores de Angola e da Guiné Equatorial. Esse investimento, sendo tão avultado, só faz sentido se não vier sozinho: seguramente o Sporting investirá este defesa em contratações de jogadores mais do que gastou nas últimas duas épocas. 

 

Isso implica obrigatoriamente uma diminuição da importância de Alcohete na composição do plantel do Sporting. Serei breve neste ponto: apenas não estou seguro que seja esse o caminho certo nesta altura.

 

Em terceiro lugar, como Sportinguista senti-me embaraçado, senão mesmo envergonhado, pela forma como Marco Silva foi tratado, antes e durante este processo. Desde a birra de BdC no Natal, à falta de reconhecimento do mérito do técnico na conquista da Taça, à falta de transparência com Marco Silva sobre o seu futuro no Sporting, o clube foi incorrecto e injusto na forma como geriu a sua relação com MS - que, pelo seu (e da equipa) esforço, dedicação e devoção, certamente mereceriam a sua parte de glória. Na minha opinião, Marco Silva deveria continuar ao leme da equipa - já era tempo do Sporting ter o mesmo treinador duas épocas seguidas e beneficiar de alguma estabilidade. No entanto, não continuando, essa decisão devia ter-lhe sido comunicada atempadamente e de forma transparente. O recurso ao despedimento por justa causa é de tal forma estapafúrdio que não se me oferece quaisquer comentários. 

 

Se esta aposta arriscada em Jorge Jesus funcionar (e, como Sportinguista, assim o espero), Bruno de Carvalho acabou de comprar o seu passe para a história do Sporting como o homem que trouxe a glória de volta ao clube (depois de, seguramente, ter resgatado o Sporting do caos em que se encontrava). Se, no entanto, o Sporting não for campeão nos próximos 2 anos, esta 'jogada de mestre' irá revelar-se um monumental erro e fazer o SCP andar para trás...outra vez. Espero que não. Veremos. 

Facebook

Networked Blogs

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D